Blog

SAP MIGO e MIRO: o que você precisa saber
Automação, Gestão Fiscal

SAP MIGO e MIRO: o que você precisa saber

Ainda que os processos de lançamento no SAP MIGO e MIRO pareçam simples e rotineiros, o fato é que sua realização requer profissionais capacitados. Além disso, são repetitivos, consomem muito tempo e, por essa razão, extremamente suscetíveis a erros e falhas humanas – ou seja, envolvem uma gama de riscos, já que pequenas inconsistências que podem prejudicar sobremaneira empresas e organizações, especialmente sob a perspectiva fiscal. A boa notícia, porém, é que essas rotinas podem ser otimizadas, como veremos a seguir.

O MIGO (Movement In Goods Out) consiste em um código, em meio aos processos no ambiente SAP, que é utilizado para verificar se uma remessa entrou ou saiu do estoque da empresa – e, dessa maneira, confirmar ou não o pagamento aos fornecedores. O lançamento do MIGO é composto por várias etapas, como por exemplo a identificação do veículo (e do motorista, também) que trouxe ou levou a carga, e se as informações entre o XML e o pedido de compra são exatamente iguais.

Já o MIRO (Movement In Receipts Out), etapa posterior ao MIGO, é um código utilizado para verificar se as informações das faturas estão corretas e validar o compromisso de pagamento ao fornecedor – assim como gerar a base para recolhimento dos impostos e confirmar as faturas. Ou seja, as informações do documento físico são inseridas no SAP para, dessa maneira, validar o compromisso de pagamento. O MIRO, assim, possui um papel fundamental para garantir transparência em meio aos processos das áreas contábil, financeira, fiscal – e até mesmo de produção.

Em outras palavras, pode-se dizer que SAP MIGO e MIRO representam, respectivamente, a confirmação física e seu “de acordo” sob as perspectivas financeira e fiscal. Contudo, não se pode deixar de considerar o grande volume de informações lançadas manualmente no SAP – e, por consequência, a possibilidade de erros (além da morosidade) desse tipo de operação, situação que certamente resultará em atrasos de pagamentos a fornecedores, inconsistências no controle de estoque, prejuízos financeiros e, especialmente, em uma série de mazelas do ponto de vista fiscal.

Automação de documentos fiscais

Diante desse cenário – e, principalmente, considerando que com a retomada no pós-pandemia a emissão de documentos fiscais aumentará incomensuravelmente –, lançar mão da tecnologia para automatizar os lançamentos em SAP MIGO e MIRO para garantir eficiência em meio à gestão fiscal é condição sine qua non para que empresas e organizações possam evitar situações que levem a multas, penalidades e outras sanções. E, ainda, obter vantagens como diminuição de erros e falhas humanas no lançamento das informações, eliminação do retrabalho, aumento de produtividade, agilidade em meio aos processos, segurança, compliance e significativa redução de custos.

Assim, com o objetivo proporcionar tais benefícios a empresas e organizações, a AddVisor Group desenvolveu o AddTax, add-on SAP que reduz a possibilidades de erros e inconsistências no processo de recebimento ao capturar os dados das notas fiscais diretamente dos órgãos emissores e registrá-las automaticamente assim que são recebidas. A ferramenta também automatiza entradas: no momento em que o documento é inserido no sistema, todas as validações necessárias são realizadas imediatamente e, assim, é possível antecipar problemas caso haja alguma inconsistência.

O AddTax automatiza, ainda, NF-eCT-eNFS-eMD-e e MDF-e – além de permitir a implementação do AddDoc-e, módulo para documentos não fiscais que permite a automatização da entrada de faturas, boletos, contas de concessionárias e recibos, entre outros. Que tal um café para que possamos conversar sobre todas as maneiras pelas quais as soluções desenvolvidas pela AddVisor Group podem ajudar seu negócio?