Skip to main content

As empresas precisam ficar atentas às mudanças nos processos de notas fiscais. Afinal, muitos dos documentos fiscais agora são emitidos e armazenados eletronicamente. Este método pode facilitar a rotina e a organização das companhias. Entretanto, elas precisam contar com uma solução segura e eficiente para a automatização de todos eles. Por isso, a Addvisor traz o sistema AddTax, que oferece as melhores práticas de mercado e arquitetura SAP.

A NF3 é um destes casos, ela foi implementada para substituir a nota fiscal e a conta de energia elétrica de modelo 6. Com isso, a sua emissão ficou mais simplificada e o Fisco consegue fazer o acompanhamento em tempo real.

Para te ajudar a entender todos os detalhes sobre a Nota Fiscal de Energia Elétrica, separamos as principais informações que você terá acesso nos tópicos a seguir. Acompanhe!

Navegue e saiba mais sobre a NF3

O que é a NF3?

A NF3, também chamada de Nota Fiscal de Energia Elétrica, é um documento fiscal emitido e armazenado em formato eletrônico. As concessionárias responsáveis pelo lançamento são as contribuintes do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). É importante ressaltar que ela já é uma obrigatoriedade para as empresas de distribuição de energia.

O objetivo é registrar todas as operações de energia elétrica. A sua validade jurídica é garantida por meio de uma assinatura digital do emitente. Já a sua autorização de uso é feita pela administração tributária da unidade federada do contribuinte.

Como a empresa passa a emitir a NF3?

Para que a empresa possa emitir a Nota Fiscal de Energia Elétrica, é preciso se credenciar junto à Sefaz do estado do contribuinte, que deve ser o mesmo do ICMS. Vale ressaltar que esse modelo de cadastro não é obrigatório.

A outra opção é quando a própria administradora tributária efetua a solicitação através de um ofício. Ou seja, caso o contribuinte não realize o processo, a segunda opção passa a valer.

Em quais padrões a Nota Fiscal de Energia Elétrica deve ser emitida?

Para gerar a NF3 é preciso se basear no layout seguindo o Manual de Orientação do Contribuinte (MOC) e ter um software com módulo específico para sua emissão, como o sistema AddTax, da Addvisor. É preciso seguir os seguintes requisitos:

  • Arquivo criado em XML.
  • A numeração deve seguir sempre a sequência e vai de 1 a 999.999.999. E, assim que atingido, é preciso reiniciar.
  • O emitente deve gerar um código numérico para a Nota Fiscal de Energia Elétrica. Ele é constituído pela chave de acesso de identificação da nota, CNPJ do emissor, número e série da NF3.
  • A nota deve ter assinatura digital do emitente e ela deve ser certificada pela ICP Brasil (Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira).

Quais são os tipos de NF3?

Todos os documentos fiscais possuem algumas especificidades e funções que os diferenciam, mas os tipos são parecidos e devem ser entendidos para serem feitos da forma correta. Confira!

Substituição da nota

Só deve ser substituída com aprovação da unidade federativa do contribuinte. Quando isso acontece, é preciso referenciar a chave de acesso no documento modificado.

Ajustes de itens

É possível alterar, retirar ou acrescentar itens na NF3 em relação a períodos anteriores. Vale ressaltar que o ajuste deve mencionar a chave de acesso da nota que será alterada, além do item que será trocado.

Cancelamento

Deve ser feito até o último dia do mês da emissão da nota.

Quais as vantagens da Nota Fiscal de Energia Elétrica?

A organização de documentos é o principal benefício para a emissão da nova Nota Fiscal de Energia Elétrica. Afinal, ela fica armazenada em ambiente digital e totalmente segura. Dessa forma, fica muito mais fácil localizá-la assim que for necessário. Diferente de guardá-la em seu formato físico, o que demoraria muito tempo para encontrá-la e seria totalmente manual.

Assim que o novo modelo é inserido, a empresa já consegue observar a segunda vantagem da emissão da NF3 eletrônica, a redução nos custos. Outro ponto importante está relacionado a produtividade da equipe e direcionamento de colaboradores para ações mais importantes para a empresa. Afinal, com o uso da tecnologia, o trabalho manual será direcionado para atividades essenciais.

A NF3 é obrigatória e, com o software eficaz, permite que os processos se tornem mais ágeis e seguros

A Nota Fiscal de Energia Elétrica eletrônica é obrigatória para as empresas de distribuição de energia. Com ela, fica muito mais fácil controlar todas as emissões, manter a organização e diminuir o trabalho manual. Com isso, a empresa reduz custos, melhora a produtividade e direciona os colaboradores para atividades que façam diferença para ela.

Para aproveitar todos os benefícios que a tecnologia permite a partir do novo modelo de NF3, é fundamental encontrar um software capaz de emitir e armazenar o documento fiscal com segurança e eficiência.

O módulo exclusivo no sistema AddTax, da Addvisor, é o ideal para realizar todo o processo que a companhia necessita. Ele faz a emissão das Notas Fiscais de Energia Elétrica conforme o layout do Manual do Contribuinte. Além disso, ele é capaz de fazer a captação e validação dos documentos. Conheça as soluções que a Addvisor preparou para sua empresa!

Quer saber mais sobre as soluções para a emissão e o armazenamento da NF3?

Dúvidas frequentes sobre o que é e para que serve a NF3

O que é NF3?

A NF3, também chamada de Nota Fiscal de Energia Elétrica, é um documento fiscal emitido e armazenado em formato eletrônico. As concessionárias responsáveis pelo lançamento são as contribuintes do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Ela já é uma obrigatoriedade para as empresas de distribuição de energia.

Como a empresa passa a emitir a NF3?

Ela pode se credenciar junto à Sefaz do estado do contribuinte, que deve ser o mesmo do ICMS. A outra opção é quando a própria administradora tributária efetua a solicitação através de um ofício.

Quais são os tipos de NF3?

Todos os documentos fiscais possuem algumas especificidades e funções que os diferenciam, mas os tipos são parecidos e devem ser entendidos para serem feitos da forma correta. No caso da NF3 são: substituição da nota, ajustes de itens e cancelamento.