Skip to main content

Seja em uma loja física ou ao fazer uma compra on-line, você provavelmente já se deparou com o termo cupom não fiscal. Diferente da nota fiscal, ele não possui um valor relevante, ou seja, não é possível utilizá-lo para trocas, por exemplo. No entanto, esse comprovante possui outras características importantes. 

Neste conteúdo você entenderá o seu papel para os consumidores, estabelecimentos e o seu funcionamento.

Navegue pelo conteúdo e saiba mais sobre o cupom não fiscal:

O que é um cupom não fiscal?

O cupom não fiscal é um documento comprobatório de venda, amplamente utilizado no comércio, que atua de forma diferente do tradicional cupom fiscal. Enquanto o primeiro é utilizado em situações específicas, o segundo é emitido por uma impressora fiscal homologada pelo Fisco, contendo informações fiscais obrigatórias e necessárias para comprovar uma compra ou prestação de serviços.

Outra característica do cupom não fiscal é que ele pode ter uma versão impressa ou digital de uma transação comercial, com informações relevantes sobre a compra, como o nome e o endereço do estabelecimento, bem como a descrição dos produtos ou serviços adquiridos.

Apesar de possuir diversas informações importantes, este cupom não é considerado um comprovante de pagamento perante o Fisco.

Situações de uso

Existem diversas situações em que os estabelecimentos utilizam o cupom não fiscal. Muitas delas são recorrentes no cotidiano das pessoas. Confira:

  • Pedidos de delivery: é comum o consumidor, ao solicitar um produto via delivery, receber um cupom não fiscal junto da entrega, contendo as informações da sua compra;
  • Prestações de serviços: este cupom é comumente utilizado em locais como salões de beleza, oficinas e academias para registrar e comprovar transações com os seus clientes;
  • Operações externas: por uma questão de praticidade, locais como feiras ou eventos ao céu aberto, o cupom fiscal é amplamente utilizado quando uma compra é finalizada.

Diferenças entre cupom fiscal e não fiscal

Para não haver confusões, é importante destacar as principais diferenças entre esses dois documentos. Vamos a elas:

  • Validade legal: o cupom fiscal é um documento fiscalmente válido e registrado no sistema do Fisco, enquanto o cupom não fiscal carece dessa validade legal;
  • Impressão com restrições: a impressão do cupom fiscal deve ser feita por uma impressora homologada pelo órgão regularizador, ao passo que o cupom não fiscal pode ser impresso por qualquer meio;
  • Informações obrigatórias: o cupom fiscal deve conter informações fiscais específicas, como o CNPJ da empresa e o número do equipamento fiscal, que não são obrigatórias no cupom não fiscal.
  • Uso de software específico: a emissão do cupom fiscal requer um software homologado, enquanto o cupom não fiscal pode ser emitido de maneira mais flexível, como maquininhas de cartões.

Como funciona?

O funcionamento do cupom não fiscal envolve um processo relativamente simples e pode variar conforme o estabelecimento e a tecnologia utilizada. Neste tópico, vamos explorar os passos principais para entender como esse documento é gerado e como ele é utilizado nas transações comerciais.

Emissão e registro do Cupom Não Fiscal

Registro dos dados da transação: quando uma venda ou prestação de serviço é realizada, o sistema do estabelecimento registra todas as informações relevantes, como o valor total da compra, os produtos ou serviços adquiridos, e os dados do cliente (caso aplicável).

Escolha o tipo de cupom: com base nas configurações do sistema ou na escolha do atendente, o estabelecimento pode optar por gerar um cupom fiscal ou um cupom não fiscal. Essa escolha é feita considerando as situações específicas em que cada tipo é mais adequado.

Geração do cupom: ao selecionar o cupom não fiscal, o sistema gera o documento contendo as informações da transação. Ele pode ser emitido por uma impressora convencional, em papel térmico, ou ainda ser enviado por e-mail e SMS para o cliente.

cupom nao fiscal1

Quais são os benefícios?

O cupom não fiscal oferece uma série de vantagens tanto para os consumidores quanto para os estabelecimentos comerciais. Aos consumidores, funciona como um comprovante de compra, fornecendo um registro físico ou digital da transação realizada.

Além disso, o cupom não fiscal traz transparência e confiança na relação comercial, por disponibilizar informações detalhadas sobre o que foi adquirido, como a descrição dos itens, valores e data. Essa transparência contribui para estabelecer uma relação mais ética e profissional entre os clientes e o estabelecimento.

Por outro lado, os comércios também se beneficiam com o seu uso. O cupom não fiscal possibilita um atendimento mais ágil em situações específicas, como vendas de balcão, eventos ou operações externas, já que não requer a utilização de uma impressora fiscal homologada ou sistemas de automação complexos.

Essa alternativa mais simples também representa uma economia para os estabelecimentos, contribuindo para a redução de custos operacionais. Além disso, a flexibilidade do cupom não fiscal permite que os comércios atuem de forma mais adaptável e ágil, tornando-se uma opção viável em diversas circunstâncias de venda.

Compreendendo o papel do cupom não fiscal

O cupom não fiscal se destaca como um documento comprobatório de venda que desempenha um papel importante nas transações de compra e venda, oferecendo benefícios tanto para consumidores quanto para estabelecimentos comerciais.

Para os consumidores, o cupom não fiscal representa uma forma de comprovar suas compras, garantindo transparência e confiança nas relações comerciais. Por outro lado, os comércios se beneficiam com a agilidade e a flexibilidade oferecidas pelo cupom não fiscal, que permite registrar transações de maneira mais rápida e com menor burocracia.

É fundamental ressaltar que, embora o cupom não fiscal não tenha validade fiscal, é essencial que seu uso esteja conforme a legislação vigente. O respeito às normas aplicáveis garante uma atuação ética e transparente, fortalecendo a confiança entre consumidores e comércios.

Quer saber mais sobre documentos não fiscais e a sua diferença com os demais? Confira esse conteúdo no nosso blog!

Dúvidas Frequentes sobre o cupom não fiscal

O cupom não fiscal tem validade para a fiscalização?

Não, este cupom não possui validade fiscal. Ele não é registrado no sistema do Fisco e não é considerado comprovante de pagamento perante as autoridades tributárias. O cupom não fiscal é utilizado para fins de comprovação de compra e transparência nas operações comerciais, mas não possui valor legal em questões fiscais.

Quais são as situações em que o cupom não fiscal é utilizado?

O cupom não fiscal é comumente utilizado em diversas situações comerciais, tais como:

  • Pedidos de Delivery;
  • Estabelecimentos que prestam serviços, como salões de beleza, oficinas mecânicas ou academias;
  • Eventos, feiras e outras atividades externas.