Blog

Sobre a complexidade e os riscos da gestão fiscal no Brasil
Gestão Fiscal, Uncategorized

Sobre a complexidade e os riscos da gestão fiscal no Brasil

O Brasil possui um sistema fiscal complexo. Novas regras surgem constantemente – e não é incomum que erros nesse sentido provoquem sérios problemas em empresas e organizações. Afinal, para todos os efeitos, é preciso que as informações tributárias sejam fidedignas e precisas – e os documentos devem estar constantemente organizados. Não há engano: para muitas empresas e organizações, a simples menção da palavra “fiscalização” é capaz de causar pesadelos.

Tal cenário assume proporções ainda maiores quando se leva em consideração que a área fiscal tem  peso considerável na estratégia corporativa. Claro que é preciso focar no core business, e quanto a isso não há o que dizer; mas de maneira alguma justifica que o backoffice não receba a atenção necessária ou fique jogado às traças (não, não é exagero dizer isso). Aliás, as consequências desse tipo de equívoco pode trazer prejuízos enormes.

Gestão Fiscal: Informações precisas são fundamentais

Muito bem: um aspecto fundamental é a consciência a respeito do impacto dos tributos na empresa – ou seja, é preciso saber qual é o valor recolhido para taxas e impostos. Pode-se dizer que ignorar tal informação significa navegar à deriva, e a questão que salta aos olhos nesse caso é: como exercer uma gestão tributária eficiente se esses dados não estão disponíveis imediatamente? Outro ponto extremamente relevante sob tal viés é que a estruturação dos objetivos estratégicos inclui a área tributária, também. 

E o que isso significa? Em grande parte, que o principal argumento para perder a mão ao gerir os impostos são as mudanças constantes nas regras tributárias. A má notícia, porém, é que isso não desperta a menor simpatia ao fisco. Se a organização não está alinhada às mais recentes normas ou regras fiscais, fatalmente incorrerá em sanções que podem colocá-la de joelhos. Por esta razão, a menos que a área responsável pelos tributos esteja em sintonia fina com essas alterações, grandes dores de cabeça são inevitáveis.

Planejamento tributário é preciso

Mas o cenário pode ficar pior? Sim, pode. Diversas companhias não possuem um planejamento tributário eficaz – e aqui cabe um comentário exemplar a respeito de um dos inúmeros problemas que isso pode causar: o fisco cruzará informações e, em caso de pagamento menor do que o imposto devido, haverá cobrança posterior da diferença  (acrescida de multa e juros). Porém, o inverso não ocorrerá quando o valor pago for superior ao que é devido – e essa é apenas uma das consequências da ausência de controles na área fiscal.  

É possível citar, ainda, a possibilidade de erros humanos – digitação de valores, lançamento de notas e cálculos incorretos, por exemplo – assim como a desorganização dos documentos  fiscais. Seja como for, uma das  estratégias mais inteligentes para solucionar tais mazelas consiste em lançar mão da tecnologia. Em outras palavras: ferramentas de automação fiscal são um poderoso aliado para atender as exigências do fisco e dispor de informações precisas a qualquer momento.

Além disso, essas soluções reduzem custos drasticamente e praticamente eliminam a possibilidade de erro humano. Também dinamizam a gestão tributária a ponto de fazer com que multas e outras sanções, decorrentes de erros e inconsistências, se tornem coisa do passado. E nós, da Addvisor, temos as mais adequadas soluções para acabar com as dores na gestão tributária em sua empresa. Vamos tomar um café para que você conheça tudo o que podemos fazer por sua organização?