- Segunda á Sexta das 8:00 - 17:00 - comercial@addvisor.com.br - (11) 2699-1300

ERP-SAP-OUTBOUND-REINF-08652

Reinf e NF-e 4.0: seu ERP está preparado?

///
Categories

 

Com a necessidade de adaptação ao EFD-Reinf para, assim, cumprir adequadamente as obrigações acessórias, a utilização de um ERP que esteja configurado de acordo com as características do negócio representa um poderoso diferencial – especialmente no sentido de evitar multas e sanções decorrentes de erros ao preencher as informações solicitadas.

A nova obrigação abrangerá quatro tipos de informação sobre Retenções na Fonte Previdenciária, um sobre Retenções na Fonte (IR, PIS, COFINS e CSLL), dois sobre CPRB e oito sobre Informações Gerais, além das que são transmitidas hoje em dia pela DIRF e GFIP – e o prazo para entrega é janeiro de 2018 para empresas cujo faturamento foi superior a R$ 78 milhões em 2016. Empresas com faturamento inferior a esse valor terão deverão entregar em julho de 2018.

A EFD – Reinf refere-se, assim, às informações referentes aos serviços tomados/prestados mediante cessão de mão de obra ou empreitada; aos recursos recebidos por/repassados para associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional; à comercialização da produção e apuração da contribuição previdenciária substituída pelas agroindústrias e demais produtores rurais pessoa jurídica, bem como às entidades promotoras de evento que envolva associação desportiva que mantenha clube de futebol profissional. Há, entretanto, uma questão que deve tirar o sono de alguns profissionais das áreas contábil e financeira: como se localizam tais informações? Afinal, muitas empresas não possuem rotinas padronizadas entre os setores e áreas – e aí reside um problema que pode tomar proporções monstruosas.

No caso da NF-e 4.0, as mudanças em relação à versão anterior abrangem a rastreabilidade de produtos submetidos a regulações sanitária, recolhimento e recall, defensivos agrícolas, produtos veterinários, odontológicos, remédios, bebidas, águas envasadas, embalagens e outros por meio do número de lote, data de fabricação e de produção – além da criação de campos como o FCP ou Fundo de Combate à Pobreza. E, a partir de 2 de abril de 2018 só poderão ser emitidas notas fiscais por meio da nova versão, e é importante ressaltar que inconsistências no preenchimento ou falta de informação certamente significarão sua rejeição.

REINF: Evite probelmas com AddTax Platform

Fica, portanto, a pergunta: seu ERP está à altura dos desafios tributários que assomam no horizonte? Porque, se não estiver, há uma grande e carregada nuvem negra a caminho, com potencial para fazer mais estrago do que o iceberg que afundou o Titanic. Felizmente, porém, há uma maneira eficaz de impedir a tempestade: AddTax Platform. Com pontos fortes em governança, simples operação e gestão, de acordo com as características de cada cliente, a plataforma realiza o processo de automação de entradas e saídas de documentos eletrônicos. AddTax Platform é um poderoso aliado para o cumprimento das exigências do fisco sem sobressaltos. Afinal, 2018 está logo aí, quase dobrando a esquina.

 

 

Leave a Reply