Blog

Como melhorar o compliance fiscal
Automação, Compliance Fiscal, Gestão Fiscal

Como melhorar o compliance fiscal

Compliance significa estar de acordo com regras e regulamentos, e envolve controles internos e externos para que empresas e organizações possam se alinhar às normas legais aplicáveis a seus processos. Não obstante, para que isso seja possível, é necessário aprimorar rotinas constantemente, evitar desvios e agregar valor ao trabalho por meio da implantação de práticas muito bem definidas – aspectos assumem uma relevância ainda maior sob a perspectiva fiscal e tributária no Brasil.

Em outras palavras, o compliance fiscal é condição essencial para que uma organização possa evitar todos os riscos envolvidos em sua gestão tributária. Afinal, deixar de cumprir obrigações, assim como incorrer em erros e inconsistências em meio aos processos, invariavelmente representam (grandes) problemas com o fisco, situação que pode gerar consequência drásticas e até mesmo colocar em jogo a continuidade da empresa. Não há novidade, aliás, no fato de que muitas companhias encontram sérias dificuldades para organizar a área fiscal em meio a tantos tributos, regras e atualizações constantes.

Adaptar-se rapidamente é essencial

A complicada realidade do sistema tributário no país faz com que as empresas tenham que se adaptar constantemente – ou seja, rapidez é palavra de ordem para dar conta de todos os deveres fiscais de maneira adequada. Entretanto, essa necessidade invariavelmente leva a erros, retrabalho e, no fim das contas, a uma grande desorganização – e o cenário assume contornos ainda mais dramáticos ao levar em conta a grande quantidade de impostos e taxas – e, para complicar, cada um possui suas próprias regras.  

Evidentemente, essa conjunção de fatores, que lamentavelmente é tão comum no país, tem como sua principal consequência a incidência de autuações, multas, juros e outras sanções. No entanto, além do impacto desse tipo de situação sob a perspectiva financeira, tal cenário dá margem a prejuízos ainda maiores. Por exemplo, organizações que lidam constantemente com problemas fiscais podem ter sua imagem comprometida nos mercados em que atuam, circunstância que fatalmente abalará o relacionamento com parceiros, clientes e fornecedores.

A tecnologia aprimora o compliance fiscal

Sob tal contexto, a gestão de documentos fiscais por meio de registro, armazenamento e organização, assim como a realização de todas as validações necessárias, com segurança e de maneira que estejam sempre acessíveis, consiste em um dos aspectos basilares do compliance fiscal. Contudo, uma vez que trata-se de um processo que envolve tarefas repetitivas e muito suscetíveis a erros manuais – como preenchimento incorreto e até mesmo perdas, contar com a tecnologia significa eliminar diversos gargalos e evitar grandes dores de cabeça às empresas. 

Por essa razão, o AddTax foi desenvolvido para solucionar todos os aspectos críticos quanto à emissão, escrituração, contabilização e armazenamento de notas fiscais no ambiente SAP – e alinha-se a todas as regras de compliance fiscal e governança. A plataforma, estruturada como add-on, captura as informações das notas fiscais diretamente dos órgãos governamentais e registra-as automaticamente assim que são recebidas, proporcionando eficiência ao processo de recepção de documentos e vantagens como eliminação do retrabalho e redução de custos com falhas humanas. 

Outro grande benefício do AddTax é a automação de entradas. Todas as validações necessárias são realizadas assim que o documento se encontra no sistema – e, dessa maneira, é possível assumir uma postura proativa para resolver eventuais questões quanto ao recebimento de mercadorias caso haja algum problema.  O AddTax também automatiza NF-e, CT-e, NFS-e, MD-e, MDF-e e oferece, ainda, a possibilidade de implementação do AddDoc-e, módulo que permite a automatização do processo de entrada de faturas, boletos, contas de concessionárias e recibos, entre outros.  

Vamos tomar um café para que você conheça todas as maneiras pelas quais a AddVisor pode ajudar a melhorar o compliance fiscal em sua empresa?